quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

2012 batendo na porta




Sei que quando chega fim de ano chove postagens relacionadas a tudo que foi vivido e tudo que se espera pra o ano seguinte. Sei também os clichês ficam ainda maiores por conta de tanta emoção exposta. Eu também me pego fazendo essas coisas, mas esse ano meus pensamentos estão um pouco diferente. Há quem diga que isso é frieza ou até mesmo desistência de certas coisas. Eu digo que não, eu digo que por mais que eu odeie mudanças, elas acontecem até sem mesmo eu perceber. E eu mudei, acredito que em 2011 o maior marco em mim foi essa mudança. Se nos outros anos eu parava pra pedir tanta coisa, hoje eu agradeço tudo que me aconteceu a Deus. Porque cada sofrimento teve seu valor e sua recompensa. Tudo veio de forma a nos forçar a enxergar o que tava tão óbvio. A vida e o poder de viver, é de uma responsabilidade imensurável. O perdão e seus livramentos. Os caminhos tortos que agora são claros e certeiros. A alegria estampada, mesmo quando o sofrimento dói até em partes que nem se sabe. Um único caminho válido e a certeza de não estar só.



Continuo acreditando que é tempo de perdão, de renovação, de  paz interior e tantas outras coisas que nos ajudaria bastante em um mundo melhor. Um feliz 2012 a todos que me acompanharam por aqui, paz e bem.


/Thamires Figueiredo.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

um cheiro raro de felicidade


É um misto de força de vontade e alívio. É a certeza que o sem cura, pode ser curável. Que as coisas acontecem para ensinar a mudar, jeitos e pessoas. Parece o fim, mas é o começo. Aliás, o recomeço. Teve medo e choro, talvez ainda exista lá no fundo. Mas Deus mandou avisar: a vitória é nossa! O reboliço não é a toa, a doença é pra curar a alma e o sofrimento de hoje, será a alegria de amanhã. Um cheiro raro, uma mão que passou e aliviou o coração, dias melhores que virão. Certeza!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

A dor faz parte do cultivo da fé, eu sei.

Uma notícia péssima, uma noite mal dormida e um fato a ser levado pro resto da vida. Força, amadurecimento, calma, paciência, fé e compreensão é o que precisamos. Uma longa e difícil jornada começa a partir de agora.

Senhor, eu confio em ti.


/Thamires Figueiredo.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Perto que vira longe e vice-versa


Duas palavras que definem o momento: reaproximação e distanciamento. Duas pessoas distintas, dois sentimentos diferentes e o mesmo medo.


/Thamires Figueiredo.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Veja além


Vê e sentir, é para poucos. Palavras ditas no silêncio de um olhar, não são todos que conseguem assimilar.


/Thamires Figueiredo.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Sr. Coração.


É interessante perceber que certas coisas nos fazem um bem sem igual. Coisas miúdas com valores enormes, jeitos diversos, cenas que marcam, amores que ficam. Tudo é guardado cuidadosamente na parte mais sensível do nosso ser: o coração. Aquela parte onde a emoção fala mais alto e o amor flui sem precisar tanto esforço. É interessante também destacar, a maneira espontânea que ele se comporta ao se deparar com o objeto amado, coisa ou pessoa, mesmo quando este já lhe fez muito sangrar. É certo que na maioria das vezes ele só sofre, coitado. Tão certo quanto o lugar deste é no peito.


/Thamires Figueiredo.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O mágico poder do ficar.

Que bom que com as voltas que o mundo dá, raspas e restos se vão e pessoas especiais se chegam.


/Thamires Figueiredo.



"Se você tivesse chegado antes, eu não teria notado. Se demorasse um pouco mais, eu não teria esperado… Mas já que você chegou no momento certo, vou te pedir que fique."


/Caio Fernando de Abreu.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Do avesso ao parecido.


- Entre fugas e encontros, choros e sorrisos, desejos e vontades, lembranças e palavras. Um turbilhão de sentimentos.

- Quero tanto e pouco. Quero sempre, perto e longe. Quero leve, bem de leve. Uma maneira infinita de aprender com o querer.

- Possibilidades e incertezas, uma motivação pro momento.

- E eis que permanece em mim a esperança de velhos acertos e a desistência de novos erros. Me fazendo acreditar que o passado e o presente, juntos, formam a base da sobrevivência.


/Thamires Figueiredo.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Chance.


"Tudo que não conhecemos, de cara já dizemos ser inimigo e nem sempre é, mas onde está a coragem de encarar, perscrutar, entender o novo, o diferente, o que pode ser convidativo ao prazer e a alegria? Nem sempre é maldade, nem sempre é o fio que corta a garganta."


/Marcelo Rezende.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Dia de luz.

Um brinde aos 85 anos de uma guerreira.. um brinde por sua existência, vó. PARABÉNS s2s2s2

/Thamires Figueiredo.



"Vó que faz poesia com a vida. Faz feijão e arroz virar alegria. Faz a infância da gente um lugar bom pra se morar. Faz de todo fardo um aprendizado e das coisinhas miúdas, a coisa mais importante do mundo."

/Cris Carvalho.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Do sentir e do querer, entrego ao tempo

"O vento toca o meu rosto,
me lembrando que o tempo vai com ele"

/Oficina G3 - O tempo.



Tem dias que agente acorda pronta pra voltar a dormir. Tem dias que demoram uma eternidade pra passar e acredito eu que esses dias são os mais difíceis. É nos momentos alegres que agente vê o tempo correndo a passos gigantescos. Nos momentos tristes, o tempo pára querendo nos mostrar o poder que ele tem sobre agente, esfregando em nossa cara que estamos sofrendo e tudo isso depende dele pra passar. Por outro lado, quanto bem ele nos proporciona quando depois de passado dias, meses ou anos, agente olha pra trás e apenas ri. Sim, ri por inconsequências passadas, bobagem que tiveram valores exagerados e talvez até momentos felizes que não foram tão valorizados. Acredito no poder do tempo e na contribuição que na maioria das vezes só 'ele' tem pra nos oferecer. Que hoje seja melhor que ontem e que essas contramão sejam logo acertadas. Obrigada Senhor, por mais um dia.

/Thamires Figueiredo.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Bons ventos.


E agora, depois de permitir que o velho saísse da minha vida, estou pronta para esperar o novo chegar. Que chegue!

/Thamires Figueiredo.

domingo, 9 de outubro de 2011

Equilíbrio.


Quando você dá um passo a frente, inevitavelmente alguma coisa fica pra trás.

/Thamires Figueiredo.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Nem faz tanto tempo!


"Qual foi o último 'pra sempre' que você acreditou?"


/Clarice Lispector.

sábado, 1 de outubro de 2011

E o sempre, sempre acaba.

"Talvez você possa entender
Que eu não penso mais em você
Acho que o amor acabou
E a nossa vida mudou
Você fez de tudo eu já sei
Mas se esqueceu que não dá"

/Roberta Campos - Acabou.



As pessoas acham que vão ficar ocupado o mesmo lugar pra sempre, consequentemente se tornam cheios de si e da razão. Eu dei várias e claras pistas de que eu estava prestes a não mais suportar tudo que vinha acontecendo entre agente, não sei se ele não quis vê ou se achou que eu estava brincando. O que eu sei é que hoje eu já não quero mais isso pra minha vida, que por mim eu não precisaria mais ter que me bater com ele na rua ou muito menos receber as inúmeras ligações. Ele achou que eu fosse esperar o tempo que fosse por ele. Se enganou..

/Thamires Figueiredo.

domingo, 25 de setembro de 2011

Já que querer não é poder..


Tenho tentado me interessar pelo desinteressantíssimo, mas tá difícil.


/Thamires Figueiredo.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

O plano era ficarmos bem.

"E esse alguém não poderia saber, nem nunca saberia, o quanto lhe machucava o vazio de estar sozinha a dois."

/Mariella Morais.


"Agimos certo sem querer, foi só o tempo que errou.
Vai ser difícil sem você, porque você esta comigo o tempo todo.
E quando vejo o mar, existe algo que diz:
Que a vida continua e se entregar é uma bobagem...

Já que você não está aqui, o que posso fazer é cuidar de mim!"

/Legião Urbana - Vento no litoral.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Rotina.


Sexta. Dia. Sol. Ônibus. Caminho. Pedra. Luz. Trabalho. Café. Correria. Pagamentos. Pessoas. Dinheiro. Conversa. Briga. MSN. Tempo. Ligação. Papel. Fome. Almoço. Sorrisos. Música. Pasta. Olhares. Demora. Ansiedade. Encerramento. Noite. Terminal. Faculdade. Amigos. Números. Calculadora. Lanche. Debate. Cansaço. Sono. Carona. Banho. Rezar. Dormir.

Fim de semana. Alegria. Festa. Música. Ligações. Cabelo. Roupa. Sandália. Computador. Passeios. Descanso. Comida. Mãe. Amigos. Conversas. Farras. Cor. Significados. Mensagens. Felicidade. Missa. Recomeço.


/Thamires Figueiredo.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

"Felicidade não custa caro"


Eu gostaria de falar da alegria, do amor e apenas da felicidade que existe em minha vida. Chega de tanta dor, e de tanto remoer. Gosto do sol, do sorriso, do sim e do realizado. Apesar que o 'não' vive saindo de minha boca e o realizado é tarefa difícil e árdua, a vida também é isso. Mas não só isso (que bom). Os pequenos detalhes e o tanto de carinho que recebo todos os dias, me faz forte e me acalma pra mais um sofrimento futuro. A rotina me sufoca, mas me deparar com um pássaro que canta em meio a barulhenta cidade, me enche de emoção e me ajuda a sobreviver. Tenho em minha mãe o MAIOR motivo pra seguir, insistir, conseguir. A certeza que dias melhores virão e que Deus não nos abandona nunca, me encoraja a ser melhor a cada dia como pessoa. E meus amigos indiretamente só contribuem para que esse ápice de alegria possa ser compartilhado.

Agradeço a Deus pelas conquistas e vitórias, agradeço pelo sim e pelo não, pelos choros e desesperos. Tudo tem sempre um propósito e as lições foram devidamente tiradas. As próximas etapas estão chegando, que venham.!


/Thamires Figueiredo.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Amanhã é outro dia, aprendi isso ontem.


Um dia agente pensa que quer e no outro agente entende que não dá.


/Thamires Figueiredo.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

De você comigo, eu preciso muito!




/Thamires Figueiredo.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

tem que ser doce!


"Tem sempre algo que falta, tem sempre uma saudade infinita, tem sempre um amor antigo, um amor morrido e um amor novinho pra ser inventado. E se é assim, invento. E reinvento todos dias, botando mais açúcar quando dá vontade ou colorindo da cor que bem desejar. Mas tem que ser doce, aceite. Preciso da doçura caminhando lado a lado, do sabor do mel nos lábios, porque já estou calejada de amargura e acidez. Principalmente das palavras, que vem com rostinho inocente, mas te derrubam e te destroem por dentro. Não, não, não. Tem que ser doce, pra aguentar o peso de todas as mentiras esfoladas que são continuamente arremessadas sobre o nosso dia a dia."


/Ju Fuzetto.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Oi, setembro .-.


O que mais me encanta em Deus, é essa capacidade de me mostrar o quão grande eu sou errante e o quanto sou feliz em saber que posso melhorar cada vez mais como pessoa. Agente erra muito, mas ter a oportunidade de conserta-los e melhor, de fazer tudo novo e de um jeito mais digno, é de uma responsabilidade imensa. Fico feliz pro ter de volta uma grande pessoa ao meu lado e por ter mudado o pensamento errado de uma outra, sobre mim. Eu acredito realmente que existem coisas aqui dentro bem mais valiosas e que não irão mudar a troco de nada. Muita coisa vem e dessa mesma forma se vai, mas o que é verdadeiro fica e prevalece.

Que setembro chegue mudando o astral e colorindo a tudo e a todos.


/Thamires Figueiredo.

sábado, 27 de agosto de 2011

Certezas tortas.


Agente acha um monte de coisa, pensa até que sabe mesmo. Mas de repente vem a vida e muda tudo, muda até de um jeito um pouco estranho. Aí do nada, você se vê em situações embaraçosas por conta daquela tal certeza que falhou com você. Parece até pretensão da minha parte, acreditar fielmente que as coisas possam ser da maneira correta, da maneira que elas eram predestinada a acontecer. Me engano mais uma vez com certas pessoas, com certos sentimentos, com certas maneira de encarar a vida. E isso me leva a seguir sem se importar tanto com aquilo que pra mim, era de grande importância. As pessoas te julgam se você as trata com frieza, mas não se dão ao trabalho de reconhecer suas próprias fragilidades com os que estão a sua volta. Lamentável. Perder o senso de humor ainda é pouco, mas agente releva. Agente consegue. E segue..


/Thamires Figueiredo.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

2.2


Parabéns pra mim! *-*


/Thamires Figueiredo.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Imprecisão!


Pelo sim, pelo não, tem algo platonicamente platônico pulsando. E eu não quero ser dona disso. Pelo menos não desse jeito..


/Thamires Figueiredo.

sábado, 20 de agosto de 2011

E quando ele chega..


"E agora está você aí, com esse amor que não estava nos planos. Um amor que não é a sua cara, que não lembra em nada um amor idealizado. E, por isso mesmo, um amor que deixa você em pânico e em êxtase. Tudo diferente do que você um dia supôs, um amor que te perturba e te exige, que não aceita as regras que você estipulou. Um amor que a cada manhã faz você pensar que de hoje não passa, mas a noite chega e esse amor perdura, um amor movido por discussões que você não esperava enfrentar e por beijos para os quais nem imaginava ter tanto fôlego. Um amor errado como aqueles que dizem que devemos aproveitar enquanto não encontramos o certo, e o certo era aquele outro que você havia solicitado, mas a vida, que é péssima em atender pedidos, lhe trouxe esse e conforme-se, saboreie esse presente, esse suspense, esse nonsense, esse amor que você desconfia que não lhe pertence. Aquele amor em formato de coração, amor com licor, amor de caixinha, não apareceu. Olhe pra você vivendo esse amor a granel, esse amor escarcéu, não era bem isso que você desejava, mas é o amor que lhe foi destinado, o amor que começou por telefone, o amor que começou pela internet, que esbarrou em você no elevador, o amor que era pra não vingar e virou compromisso, olha você tendo que explicar o que não se explica, você nunca havia se dado conta de que amor não se pede, não se especifica, não se experimenta em loja – ah, este me serviu direitinho!"


/Martha Medeiros.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Será que é justo?!

"Você combinou de jantar com a namorada, está em pleno tratamento dentário, tem planos pra semana que vem, precisa autenticar um documento em cartório, colocar gasolina no carro e no meio da tarde morre. Como assim? E os e-mails que você ainda não abriu, o livro que ficou pela metade, o telefonema que você prometeu dar à tardinha para um cliente?Não sei de onde tiraram esta idéia: morrer. A troco? Você passou mais de 10 anos da sua vida dentro de um colégio estudando fórmulas químicas que não serviriam para nada, mas se manteve lá, fez as provas, foi em frente. Praticou muita educação física, quase perdeu o fôlego, mas não desistiu. De uma hora pra outra, tudo isso termina numa colisão na freeway, numa artéria entupida, num disparo feito por um delinqüente que gostou do seu tênis. Qual é? Morrer é um clichê. Obriga você a sair no melhor da festa sem se despedir de ninguém, sem ter dançado com a garota mais linda, sem ter tido tempo de ouvir outra vez sua música preferida. Você deixou em casa suas camisas penduradas nos cabides, sua toalha úmida no varal, e penduradas também algumas contas. Os outros vão ser obrigados a arrumar suas tralhas, a mexer nas suas gavetas, a apagar as pistas que você deixou durante uma vida inteira. Logo você, que sempre dizia: das minhas coisas cuido eu! Que pegadinha macabra: você sai sem tomar café e talvez não almoce, caminha por 1 rua e talvez não chegue na próxima esquina, começa a falar e talvez não conclua o que pretende dizer. Não faz exames médicos, fuma dois maços por dia, bebe de tudo, curte costelas gordas e mulheres magras e morre num sábado de manhã. Se faz check-up regulares e não tem vícios, morre do mesmo jeito. Isso é para ser levado a sério? Morrer cedo é uma transgressão, desfaz a ordem natural das coisas. Morrer é um exagero. E, como se sabe, o exagero é a matéria-prima das piadas. Só que esta não tem graça!"


/Pedro Bial.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Planos

Maneira bonita de prever um futuro incerto. Um jeito interessante de querer/fazer de um sonho, nossa realidade.

/Thamires Figueiredo.



"Claro, faço muitos planos. Esse é o segredo para ficar vivo."

/Cazuza.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Ultimamente tenho tido vontade de..


Encontrar amigos antigos;
Correr pros braços daqueles que a saudade insiste em machucar;
Passear na praia a tarde;
Conhecer pessoas até então 'desconhecidas';
Ligar pra pessoas que certamente achariam minha ligação estranha;
Comer MC todos os dias;
Dormir e sonhar todas as noites;
Não ter raiva constantemente;
Acreditar mais nas pessoas;
Não sofrer, não chorar com tanta frequência;
Não desistir tão facilmente;
Não dá tanta importância;
Perdoar;
Sorrir mais;
Viver intensamente..


/Thamires Figueiredo.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Conversa de gente grande..

Conversa entre um ateu e uma criança:



Ateu: Ta vendo aquela árvore ali?!
Criança: Sim!
Ateu: Ela existe.

Ateu: Ta vendo esse céu imenso?!
Criança: Sim!
Ateu: Ele existe.

Ateu: Ta vendo Deus?!
Criança: Não!
Ateu: Ele não existe.

A criança pede pra fazer uma pergunta:

Criança: Ta vendo seu juízo?!
Ateu: Não!
Criança: ELE NÃO EXISTE!



Não estou aqui para julgar as crenças e muito menos fazer propaganda sobre certas atitudes (que creio eu seja muito infeliz) de algumas pessoas, mas não pude deixar de postar isso aqui. Cada um é maduro o suficiente pra saber verdadeiramente o que é certo ou em que acreditar. Mas, o que falar de uma criança que possui o grau de inocência elevado, não se deixar levar por PALAVRAS?! Sim, apenas palavras. Tenho certeza que no coração desta criança habita o mais bonito e verdadeiro amor, este que não deixou morrer a admiração e o respeito por nosso Papai do céu. Convido a todos a ter uma reflexão mais profunda sobre o que falamos. Beijos a todos.


/Thamires Figueiredo.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Quem tem que ficar, fica.


E quem não merece ficar, vai. Por si mesmo!


/Thamires Figueiredo.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

eis a questão..


Quando o coração te diz pra ir e a razão te mostra fatos, atos, palavras e consequências que te deixa totalmente confusa, o que fazer?!


/Thamires Figueiredo.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

A falta é a morte da esperança.


"Que a vida é mesmo
Coisa muito frágil
Uma bobagem
Uma irrelevância
Diante da eternidade
Do amor de quem se ama

Por onde andei?
Enquanto você me procurava
E o que eu te dei?
Foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei?
Algumas roupas penduradas
Será que eu sei?
Que você é mesmo
Tudo aquilo que me faltava..."

/Nando Reis - Por onde andei?

sexta-feira, 22 de julho de 2011

por trás de um sorriso..


A insegurança e o medo tem me feito muita companhia por esses dias. Espero definitivamente que eu esteja certa em tudo que estou fazendo. Ando mal e as pessoas nem desconfiam disso.


/Thamires Figueiredo.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Amigo.!

Quero desejar a todos os meus amigos e a todos os que são amigos, feliz dia do amigo.

/Thamires Figueiredo.



Amigo é coisa pra se guardar, debaixo de sete chaves. Dentro do coração.

/Milton Nascimento - Canção da América

segunda-feira, 18 de julho de 2011

melhor-amiga.


Já perdi uma, uma vez. Já achei que fosse só ela e não foi.
Chegou outra. E mais uma vez achei que só fosse ela. E foi. E era. E é.

Eu não consigo ficar colocando títulos a todas as pessoas que estão ao meu redor, mesmo sabendo o que cada um representa e o grau de amor que eu tenho por eles. Mas nesse caso é diferente. Sim, é diferente porque tudo se torna mais próximo, mais grudado, mais necessário. E de repente você se vê longe demais, perdendo de vista. falta algo e você não sabe decifrar o que é. Qual o problema?! Qual a solução?! Qual o melhor caminho agora?! Perguntas que eu não sei responder. Acho que desaprendi a compreender sempre, ou a cota que eu tinha se esgotou. Talvez seja por isso a crise.

Espero mesmo que seja apenas uma fase, espero mais ainda que não exista tão somente palavras daqui em diante. Atitudes e gestos estão sendo bem vindos nesse momento, pra talvez compensar o tempo perdido. E a saudade é o que resta agora, enfim.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Julgamentos.

"Acho que quem está de fora não pode condenar, condenar simplesmente é desprezível — é preciso compreender."

Caio Fernando de Abreu



Julgar nos torna autoritários, donos da verdade. É bem verdade que julgamos, sem esperar que no amanhã essa realidade nos faça companhia. É bem verdade que as vezes julgamos os outros, sem nos atentarmos aos nossos próprios erros. Mais verdade ainda é que, toda história tem duas versões e duas versões são duas verdades. Antes de sair por aí falando, você precisa ter acesso as duas partes.

Antes de qualquer coisa lembre-se que você pode um dia ser julgado e lembre-se também que Cristo foi condenado, julgado e crucificado sem direito à defesa. E apenas uma minoria estava com Ele. Pense nisso.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Leve.


"Olha, não encare tudo desse jeito, tão a sério. Você está se precipitando um pouco, não acha? Felizmente (ou infelizmente) tudo muda o tempo inteiro e o que era verdade antes pode não ser mais agora. Se o que te sufoca nesse momento se apaga no grito é sinal de que o passado pode simplesmente dissipar no futuro.

Veja bem, eu não faço o tipo sonhador, muito menos saio acreditando em desculpas para os erros que pratico, mas você, quantos anos tem? Tão nova e já tão solitária, tão perdida por aí, procurando em cada canto obscuro o que não pode ser visto na claridade. O céu vai nascer amanhã, brilhando tanto, como em todos esses dias, com a luz invadindo a janela do teu quarto e você vai fazer o que? Fechar as cortinas mais uma vez?

Aprendi desde cedo, tão amargamente, que tudo nessa vida vai embora. Desde momentos às pessoas. Mesmo quando você quer que coisas e pessoas boas permaneçam, elas simplesmente vão para longe... É inevitável. Então pra que sofrer tanto, se o que sangra agora amanhã será apenas mais uma ferida cicatrizada na pele e na alma? Claro, algumas demoram mais, algumas marcam de um jeito fundo que parece explodir o corpo, porém passa, sabe?!

Então levante-se, limpe agora a lágrima que ameaça brotar no canto dos olhos, abra bem a janela e sinta o vento bater em você e levar embora tudo que agora dói. Deixe partir, pare de se agarrar ao que não se pode pedir para ficar. Deixe ir, permita-se.

Deixe levar, assim tão leve, leve-se, leve-me."

(Mariella Morais)

Ao ler esse post da Marii, eu pude parar pra analisar sobre várias coisas que venho deixando de lado em minha vida, coisas até que venho fazendo questão de esquecer por consequências de outras mal resolvidas. É preciso lembrar sempre que tudo passa e se fechar no nosso próprio mundo é lamentável, é perca de tempo. Obrigada, Marii.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Mudança.


Passei esses dias por um processo de mudança. Eu já sabia que mudar em termos de atitudes, gestos, opniões e outras coisas, era muito complicado. Imagine então, você passar 3 anos em um determinado lugar e de repente se ver 'obrigado' a simplesmente habitar um outro. Eu nunca tinha passado por algo assim, a não ser a vez que acompanhei, de longe, a troca de casa da minha melhor amiga. Nada além disso. Parece um pouco besta da minha parte, mas tem que acostumar com o ambiente, com as pessoas da rua, com o estranho lugar. Eu sou o tipo de pessoa que com toda certeza não gosta de mudanças, em todos os sentidos. E mudar o local de onde a empresa já estava há muito tempo, foi muito difícil pra mim. Deixar todas as coisas boas e conquistas realizadas naquele lugar pra trás, certamente é o pior. Comigo essa história de ficar só com lembranças não é muito legal não, aqui é tudo muito complicado e fora que ainda falta um montão de coisas para serem ajeitadas. Se ao menos nos mudássemos e não tivéssemos que nos preocupar com mais nada, seria bom, o que não é o caso. Definitivamente eu preferia a rotina de antes, porém, terei que me acostumar com o novo e esperar que aqui, sejam multiplicadas ainda mais as vitorias alcançadas lá, que Deus nos dê sabedoria para acostumar e melhorar a cada dia, amém :)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

a escolha é nossa.


Amores, calores, odores.

Sonhos, contos, moços.

Dor, cor, amor.

Lembranças, cobranças, vinganças.

Ninho, carinho, vinho.

Jogar, pular, cantar.

Alegria, sorria, fantasia.

Sofrer, viver, morrer.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Um jeito de amar que o tempo esqueceu .


Sei que foi um grande amor,
Mas devo desistir
Escondendo, o que sinto,
Não quero mais criar:

Um castelo de ilusões
Pro vento desmanchar


(Família Lima c/ part. Sandy - Escrito no céu)

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Deveria ser proibido..


Deveria ser proibido fazer com as pessoas aquilo que elas não fazem com agente;
Deveria ser proibido se entregar de corpo e alma a quem não merece;
Deveria ser proibido viver sem amor;
Deveria ser proibido mentir e magoar;
Deveria ser proibido viver sem sonhos, sem esperanças;
Deveria ser proibido palavras ditas no calor do impulso, da boca pra fora;
Deveria ser proibido ter lembranças ruins;
Deveria ser proibido a frieza, o ódio, o ressentimento e a falta de consideração;
Deveria ser proibido casais brigando a torta e a direita;
Deveria ser proibido ter tantos filhos sem condições dignas pra cria-los;
Deveria ser proibido a falta de Deus no coração das pessoas;
Deveria ser proibido maltratar os animais;
Deveria ser proibido muita gente com pouco e pouca gente com muito;
Deveria ser proibido a impunidade;
Deveria ser proibido atitudes que mostram que o mundo não tem mais solução;
Deveria ser proibido pessoas que dizem que te ama, mas faz tudo ao contrário;
Deveria ser proibido despertar o amor, sim, eu falo do amor em qualquer sentido, sem a mínima intenção de corresponder;

Deveria ser proibido ..

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Arvoreando.


"Uma das coisas que eu acho fascinante em Jesus, é a capacidade que ele tinha de encontrar no meio da multidão, pessoas.
Ele era capaz de reconhecer em cima de uma árvore um homem, e descobrir nele um amigo.
Bonito uma amizade que nasce a partir da precariedade, quando você chega desprevenido, o outro viu o que você tem de pior, e mesmo assim, ele se apaixonou por você. Amor concreto, cotidiano, diário.
Jesus se apaixonava assim pelas pessoas e as tornava suas amigas. As trazia para perto Dele.
É fascinante olhar para a capacidade que esse homem, que esse Deus tem, de investigar a miséria do outro e encontrar a pedra preciosa que está escondida. Isso é Páscoa, isso é ressurreição. É quando no sepulcro do nosso coração, alguém descobre um fio de vida, e ao puxar esse fio, vai fazendo com que a gente se torne melhor.
Não há nada mais bonito do que você ser achado quando você está perdido.
Não há nada mais bonito do que você ser encontrado, no momento que você não sabe para onde ir e não sabe nem onde está...
O amor humano tem a capacidade de ser o amor de Deus na nossa vida por causa disso: porque ele nos elege!
Por isso que é bom termos amigos, porque na verdade, as pessoas amigas antecipam no tempo, aquilo que acreditamos ser eterno...
Quando elas são capazes de olhar para nós e descobrir o que temos de bonito. Mesmo que isso, as vezes costuma ficar escondido por trás daquilo que é precário.
Por isso agradeço muito a Deus pelos amigos que tenho. Pelas pessoas que descobriram no que eu tenho de pior, uma coisinha que eu tenho de bom, e mesmo assim continuam ao meu lado, me ajudando a ser gente, me ajudando a ser mais de Deus, ajudando a buscar dentro de mim, a essência boa que acreditamos que Deus colocou em cada um de nós.

Ter amigos, é como arvorear: lançar galhos, lançar raízes... Para que o outro quando olhar a árvore, saiba que nós estamos ali...Que nós permanecemos para fazer sombra, para trazer ao outro, um pouco de aconchego que ás vezes ele precisa na vida..."

(Padre Fábio de Melo)


Recebi isto de uma pessoa muitíssimo importante na minha vida e não pensei duas vezes em colocar aqui. Amigo é isso sim, saber de todas as nossas fragilidades e medos e mesmo assim se fazer presente. Padre Fábio fala de uma forma muito bonita sobre Jesus e isso me encanta e me fascina ainda mais. Obrigada minha linda Thainá, I like you (L

quarta-feira, 29 de junho de 2011

confusão./2

As ideias estão confusas na minha cabeça, tomei uma decisão importante por esses dias e acredito que qualquer coisa que venha a fazer por agora vou estar apenas no lucro. Acredito que fugir de certas situações não é o melhor caminho, mas se a situação já ta resolvida, estou fugindo de que?! De um sentimento que não vale a pena?!

Não adianta dizer que quer esquecer e no entanto, permanecer num sofrimento incabível e idiota. Não quero olhar certas coisas que serão feitas de agora em diante como afrontas ou algo do tipo, a vida não me dá todo o tempo do mundo pra ficar com tristezas paralelas e muito menos pensando em como do outro lado as coisas serão feitas também. Quero esquecer um pouco de tudo que passei de ruim em exatamente um ano de relacionamento. Sim, parabéns, hoje completaria um ano (o que não vem ao caso)! Mas isso não quer dizer que quero apagar da minha vida, afinal, aprendi muito, amadureci muito e consequentemente sofri demais também, então, a questão não é fugir, é apenas tirar do foco um assunto que não me diz mais respeito.

Tive vários momentos bons, muitas coisas feita com sentimento e tenho certeza que o amor existiu em ambas as partes. Não quero apenas colocar ênfase nas coisas desagradáveis. Todas ficarão em mim, cada uma com sua parcela de importância, mas no momento esquecer que isso tem nome e endereço é o mais provável. E é o que será feito. Por mim!

Obrigada a todos pelos comentários no post anterior. Quero dizer que eu estou bem, graças a Deus e a pessoas como vocês, que estão sempre aqui pra me ajudar com doces palavras. Obrigada mesmo de coração!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

CHEGA!


Cada um age da maneira que te convém e vale ressaltar que seu sentimento jamais será levado em conta quando do outro lado você não for tão importante assim, fui acordada hoje às 01:20 da manhã com um telefonema que acabou comigo. Sabe quando te dizem na sua cara coisas que você nunca pensou escutar?! Pois então, a demora é só você não significar muita coisa e tudo certo, as palavras fluem como facas penetrando em partes do seu corpo que você nem sabia existir. Tudo bem, várias vezes achei que não fosse suportar a perda de um amor e sempre achava que não encontraria um outro pra tapar o buraco causado pelo anterior. Besteira! TUDO PASSA, e amanhã meu bem, pode ter certeza que dessa eu já estarei curada, prontinha pra outra. Só é bom lembrar que agente de alguma forma paga por aquilo que faz, não que eu vá fazer algo contra, é que a vida se encarrega disso! Eu digo adeus a essa história. FIM!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Viva são joão!

Mais uma data onde eu escuto e vejo a alegria da vizinhança estampada através de cada sorriso de criança por estar soltando as bombas compradas por seus pais, na fogueira acessa, as pessoas assando milho, bebendo e dançando ao som do forró que é só o que toca, e eu aqui. É, bem aqui, sentada no sofá, o notebook nas pernas e a cara inchada já de tanto chorar. Se bem que o são joão não é tão diferente das outras festas, lembro até do réveillon de 2007/2008 (se não me engano), todo mundo na porta de casa, confraternizando com suas famílias e amigos, abraçando e beijando para desejar um ano próspero que se inicia, e eu.. bom, trancada no quarto, todas as luzes apagadas, o choro descontrolado e apenas um dedo da janela aberta, era suficiente pra ver toda a felicidade que aquelas pessoas estavam sentindo enquanto eu só queria que as horas passassem de uma vez, que o dia chegasse e eu pudesse respirar outro ar, afinal, o outro dia era sempre melhor. É por isso que eu sei que amanhã essa dor não estará mais aqui, porque tudo que aconteceu hoje, ficará aqui. Amanhã será um novo dia, será melhor, eu não duvido. Mas, depois de amanhã eu vou chorar tudo de novo, é um ciclo. Acreditei muito em uma mudança que nunca chegou e meu maior sofrimento mora embaixo do mesmo teto que eu.

- Senhor, eu confio em ti, mas ta tão difícil.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

confusão.


Não é questão de gosto, humor, facilidade, estratégia e muito menos vontade. Talvez seja uma certa forma singular de expressar o que não se pode, o que não se sabe. Ou quem sabe é algo além. Não sei. A maneira mais fácil no meio de tudo seria fugir, mas quem me garante qe a maneira mais fácil é a melhor e menos dolorosa?! Fazer escolhas nunca foi do meu agrado e pior, saber qe estou prestes a perder alguém por minha própria decisão é o fim.

Estou dividida entre razão e emoção. A razão domina, mas esmaga tudo quanto é de sentimento bom da forma mais cruel do mundo. É como se fosse uma luta e eu é que levasse os golpes. Servisse somente de fantoche pra ambos.

sábado, 18 de junho de 2011

faz de conta.


Adianta alguma coisa você fazer de conta que esqueceu algo que te magoou e te magoa muito ainda hoje?! Eu sou do tipo que prefere jogar tudo pra cima e desfazer qualquer tipo de laço se a confiança já não existe mais. Se for pra viver uma vida inteira de brigas, choros, sentimento de culpa e tantas outras coisas parecida, eu te aconselho a saltar fora dessa. Tudo bem que precisamos encarar de frente tudo que fazemos de errado e se arrepender é o primeiro passo, mas daí a alguém querer fazer disso um ponto de acusações o tempo todo, não dá. Se acha que a convivência não dá mais certo, é muito melhor acabar que levar um relacionamento com a barriga, e não me venham dizer que isso se chama amor, porque definitivamente não é esse o conceito que tenho.

Eu não quero mais ter em minha vida coisas que me façam retroceder, acho que é por isso que a cada dia que passa tenho ficado mais só que o normal.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

"Erros nos preparam para a vida..."


Definitivamente não existe aprendizado sem passar pela experiência dos erros. E sem a experiência dos erros fica impossível não saber o verdadeiro sabor e motivo do árduo caminho percorrido. Acho qe os erros tem tanto valor quando os acertos, aliás, acho até que é bem mais importante. Os acertos nos causam orgulho, vitórias e alegrias. Os erros tras uma reflexão mais cuidadosa, o arrependimento, o esforço pra melhorar como pessoa. Erros nos preparam para a vida..

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Amar..

"É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado.
É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando.
Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. A coerência. O rebolado.
Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele esteja.
Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na plateia. Quando o seu pedido de ajuda, verbalizado ou não, exige que a gente saia do nosso egoísmo, do nosso sossego, da nossa rigidez, do nosso faz-de-conta, para caminhar humanamente ao seu encontro.
Difícil é amar quem não está se amando.
Mas esse talvez seja, sim, o tempo em que o outro mais precisa se sentir amado. Eu não acredito na existência de botões, alavancas, recursos afins, que façam as dores mais abissais desaparecerem, nos tempos mais devastadores, por pura mágica. Mas eu acredito na fé, na vontade essencial de transformação, no gesto aliado à vontade, e, especialmente, no amor que recebemos, nas temporadas difíceis, de quem não desiste da gente."


Ana Jacomo.

sábado, 11 de junho de 2011

As vezes, é preciso parar..


"Às vezes é preciso diminuir a barulheira, parar de fazer perguntas, parar de imaginar respostas, aquietar um pouco a vida para simplesmente deixar o coração nos contar o que sabe. E ele conta. Com a calma e a clareza que tem.”




Ana Jácomo

sexta-feira, 10 de junho de 2011

FORA DE MIM.


"Eu sabia que terminaríamos, eu sabia que era uma viagem sem destino, sabia desde o início e não sabia, não sabia que doeria tanto, que era tanto, que era muito mais do que se pode saber, ninguém pode saber um amor, entender um amor, tanto que terminou sem muito discurso, foi uma noite em que você quase pediu, me deixe. Ora, pra que me enganar: você realmente pediu, sem pronunciar palavra, você vinha pedindo, me deixe, olhe o jeito que te trato, repare em como não te quero mais, me deixe, e eu, de repente, naquela noite que poderia ter sido amena, me vi desistindo de um jantar e de nós dois em menos de dez minutos, a decisão mais rápida da minha vida, e a mais longa, começou a ser amadurecida desde o dia em que falei com você pela primeira vez, desde uma tarde em que ainda nem tínhamos iniciado nada e eu já amadurecia o fim, e assim foi durante os dois anos em que estivemos tão juntos e tão separados, eu em constante estado de paixão e luto, me preparando para o amor e a dor ao mesmo tempo, achando que isso era maturidade. Que idiota eu sou, o que é que amadureci?
Choro, choro muito, choro agora feito uma guitarra dedilhada por um bêbado, sinto uma piedade inconsolável de mim, de tanto que recordo o quanto te quis e o quanto te admirei por amares a mim, era paixão inveterada, paixão de doer, paixão de não dar certo mesmo, paixão de perder o tino, e perdi por completo, hoje tento compreender duas ou três frases e nem isso me cabe, ficou tudo sem lógica, eu que prezo tanto a lógica, não entendo mais nada, mergulhei no escuro da minha perplexidade, você era meu até bem pouco tempo, mas vou sair dessa, veja, já estou enxugando as lágrimas, procurando meu celular para fazer uma ligação qualquer, esses compromissos que a gente inventa para fingir que a vida continua. Marquei hora no cabeleireiro sem ter motivo algum pra ficar bonita."

Martha Medeiros.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Deixa o sol entrar.


"Torça bem as lágrimas, uma por uma,
até desencharcar o coração.
Depois, estenda a tristeza para secar no varal da autogentileza.
Lá costuma bater sol."

Ana Jácomo