sábado, 9 de julho de 2016

Disfarçando sentimentos.

Eu posso negar o tempo todo e disfarçar o quanto eu quiser, mas sei que nada disso servirá pra mostrar que está tudo bem. Não sei se insegurança é a palavra certa. Talvez seja aquele tal de "amor possessivo" que você tanto usa ao nos definir. Tudo bem que nossa relação sempre foi isso, porém nem eu me reconheço quando o assunto é... ah, você sabe!
Eu tenho uma mania meio esquisita de não deixar ninguém se aproximar mais do que deveria quando o assunto é amizade. É como se fosse uma barreira onde só aquela pessoa pudesse ultrapassa-la e se alguém mais tentasse fazer isso, o sinal vermelho acenderia e eu era 'obrigada' a impedi-la. Deixar novas pessoas chegarem e pior, deixa-las entrar e pegar o seu coração e chamar de "seu", sempre foi de uma ousadia sem tamanho pra mim, até você chegar.
Parto do princípio que, se não quero que façam comigo, então não farei com ninguém. Somente quando a gente se coloca no lugar do outro, é que entendemos perfeitamente o que se passa. Não estou sabendo lidar com essa situação e cada dia que passa eu tenho mais certeza que tá tudo estranho e diferente, porém tenho o tempo como aliado e ele que me mostrará o desfecho dessa história. 


/Thamires Figueiredo.

2 comentários:

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

HUmmm... permita-me dizer....
Quando um relacionamento necessita de "medir palavras e atitudes".... é sinal que há desgaste!!!
Posso ajudar???
Beijos menina... tua escrita é muito linda e cristalina!!!

Jorge disse...

Você é uma lindona, Thamires e escreve bem pra caramba!

Beijo doce!
:))