segunda-feira, 22 de novembro de 2010

' tia


' depois de dois anos, sua imagem é tão intocável quanto minha saudade. Seu jeito engraçado, sua risada alta, seus xingamentos depois de altos porres, só apareçem em minha memória como um tempo alegre e divertido qe hoje em dia não existe mais. Depois de sua partida tudo mudou, os sorrisos de murcharam um pouco mais, as lágrimas de alguém qe te precisava muito só insitem em cair, os passos qe você n pôde acompanhar, a palavra 'vovó' qe você ficaria tão besta quanto quem ouviu, ficou. É, dois anos não foram nada, perto de tanta coisa qe ao vivenciar só fazem lembrar você, tia. Mas hoje eu n venho aqui para mostrar minha tristeza de n te ter mais aqui, fisicamente. Hoje, eu te entrego minha maior saudade, meu melhor sorriso, meus agradecimentos por tudo feito em vida e meus sinceros desejos de paz eterna hoje, amanhã e sempre. Te tenho na mente e no coração com aquele sorriso tão seu.


"Não sei por que você se foi...
Quantas saudades vou sentir, e de tristezas vou viver
E aquele adeus... não pude dar..."

2 comentários:

. disse...

mt lindo... é, em pensar q perdemos pessoas tão especiais as vezes... como diria nosso saudoso Renato Russo: 'É tão estranho /Os bons morrem antes/ Me lembro de você /E de tanta gente que se foi cedo demais'

enfim, axo q eh isso. bjo

samaraemaycon44 disse...

Axo que a força supera uma dificuldade que mais parece ser uma escalada para o abismo... Intaum força, e saudades do seu amigo.! Maycon Douglas