quinta-feira, 25 de novembro de 2010

"E eu que quis fazer de mim algo tão claro como um rio sem profundidade"


-Jhony, eu te conheço há quantos anos?
-Acho que uns quinze, por quê?
-Lembra quando eu te disse que ficaria sozinha? Então, eu tinha razão.
-Você não pode dizer isso só porque algumas estórias deram errado. –ele riu – Você simplesmente não pode ficar sozinha.
-Por quê?
-Por quê? – ele encarou a mulher ruiva parada a sua frente e respondeu sério – Porque você tem esses olhos que mais parecem duas esmeraldas tristes e sempre olha nos olhos quando conversa dando a outra pessoa confiança e credibilidade. Porque você gosta de andar de mãos dadas e adora abraços. Quem hoje em dia gosta disso, criatura? E as mãos dadas são justamente pra te lembrar que você não estará sozinha. O abraço se não me engano é porque te deixa segura e te faz sentir querida. Porque você sorri com a alma e chora com ela também. Você é sentimento puro. E porque você tem aquele cachorro de pelúcia todo costurado que ganhou no seu aniversário de um ano e ainda guarda a cartinha do seu namoradinho de infância e todas as flores que sua mãe já te deu. Porque você coleciona o que há de mais valioso por aí: o amor. E eu acho horrível quando você vem choramingando pro meu lado dizendo que fulano está mal e aí você fica péssima também ou que ciclano te magoou e você enumera mil defeitos em você pra justificar que a pessoa não gosta de você (acha mesmo que isso é possível?). Porque você tem essa terrível mania de se doar demais, se entregar em excesso, mas isso te faz tão linda porque você não tem medo. Você gosta tanto de pessoas, acredita tanto em sentimentos que caminha de olhos fechados quando o assunto é coração. Porque você é corajosa, coração!
-Me abraça?
-Sempre.


Poxa Caio, qe lindo *-*

Um comentário:

Anny (L) disse...

Incrível o poder que o Caio F. tem de me fazer chorar. Lindo Lindo Lindo!