terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Parte I


Baseado em fatos reais.

Ana era uma criança diferente. Não que ela tivesse nascido com uma doença ou algo parecido. Não que te faltasse algo, já que seu pai é um grande advogado e sua mãe professora, levava uma vida muito confortável. Sempre estudou em colégios bons e seus brinquedos sempre foram os melhores. Ana era uma criança fechada, frágil, tímida e retraída. Nunca fez amizades e nunca teve namorados. Aos 18 anos ela foi pedida em namoro por um rapaz do colégio, mas seu pai o mandou ir embora de sua casa e pediu que nunca mais aparecesse por lá. Assim aconteceu. E nunca mais ela foi paquerada por ninguém.
Ana tinha mais dois irmãos, Júnior que tem deficiência mental e Amanda que ao contrário de Ana era muito forte, decidida e dura. Era uma família bem complicada, começando pela mãe que sem o pai saber, nunca quis ter filhos. É, ela teve 3 filhos e nenhum foi de sua vontade. Amanda é a do meio, concursada e muito autoritária. Júnior, é o mais novo e nasceu com problemas mentais, a mãe por sua vez, culpa o pai por isso.
Ana é a mais velha e a mais problemática. Teve uma infância difícil e sua adolescência foi marcada pela depressão. Hoje ela tem 36 anos e seu maior sonho é encontrar um namorado. Seu sonho é casar, ter filhos e viver feliz para sempre, como nos contos de fadas. Porém, ao contrário do sonho, ela não é uma princesa. Sua aparência não é das melhores. Usa aparelhos, óculos fundo de garrafa, cabelos crespos e roupas de gente velha. Não usa maquiagem e nem arruma os cabelos. Não sai e nem faz amizades. Não tem nada que a faça se sentir feliz ou realizada. Carrega em sua memória e em seu coração o trauma que a fez perder uma vida inteira de coisas boas. 


Continua...


/Thamires Figueiredo.

2 comentários: