domingo, 20 de janeiro de 2013

Maestria é saber deixar ir..

Comecei o ano com sabor de não ter. Pelo menos não mais. Foi a primeira experiência dolorosa do ano. Veio trazendo a tona muita coisa que eu imaginava, mas não queria acreditar. Era como se antes eu quisesse me enganar um pouquinho mais, sabe? Como se eu quisesse ter junto só mais um pouco. No fundo acho que eu tava me preparando emocionalmente pra a partida. Tenho essa mania.
Me permiti deixar ir. Me permiti ficar sem. Ter força pra isso é o pior. Por que a saudade vem, a dor toma conta e o coração chora o tempo todo querendo de volta. Mas sabe aquela pessoa que inevitavelmente você tem que deixar ir? Por que não adianta querer passar a mão na cabeça o tempo todo. Não adianta querer ser a melhor pessoa do mundo quando não se tem o mesmo reconhecimento. Depois de tantas consequências dolorosas, o que me resta hoje é deixar partir da minha vida, enquanto não sai do meu coração. 



/Thamires Figueiredo.


3 comentários:

quaresma. disse...

leve com você só o que for bom! (:

beijas, pitchula! *:

Aline Teles disse...

O importante é começar o processo do desapego. Deixar partir já é o começo. Não é fácil. A saudade vai se fazer presente. Porém, com o tempo tu saberás lidar com tudo isso. Beijinhos.

Emanuelle Klyss disse...

Pois é flor, se algo não está mais fazendo bem, o melhor a se fazer é mesmo deixar partir. Por mais que doa, por mais que seja difícil, mas de nada adianta achar que tem e na verdade não ter. Né?

Saudades daqui, confesso que andei um pouco afastada mas é que meu tempo estava uma loucura. rs Agora estou voltando com todo vapor.

Bjs, bom início de semana. :*