quarta-feira, 17 de abril de 2013

Cartas.



Das lembranças que trago, o que ficou escrito foi o que restou de mais bonito.




/Thamires Figueiredo.

2 comentários:

Déborah Arruda. disse...

Exatamente assim! E isso é tudo. Escrever é eternizar.

ᄊム尺goん disse...

Quanto barulho cabe no silêncio?


beijo